domingo, 27 de março de 2016

A Morte de Cristo

"Livrem-se do fermento velho, para que sejam massa nova e sem fermento, como realmente são. Pois Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi sacrificado."
1 Coríntios 5:7




Vocês querem conhecer a razão final e a intenção para que Cristo veio ao mundo? Peçamos a Ele, que conhecia Sua própria mente e todos os segredos do seio de Seu Pai, e Ele vai nos dizer que “o Filho do homem veio salvar o que estava perdido” (Mateus 18:11), para resgatar e salvar pobres pecadores perdidos. Essa foi sua intenção e projeto, como é novamente afirmado em Lucas 19:10. Pergunte também aos Seus apóstolos, que conhecem Sua mente, e eles vos dirão a mesma coisa. Assim, Paulo: “Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores” (1 Timóteo 1:15).

Agora, se vocês questionarão quem aqueles pecadores são em relação àquele Ele que teve esta graciosa intenção e propósito, Ele vos diz que Ele veio para “dar a Sua vida em resgate de muitos” (Mateus 20:28), em outros lugares nos chamam, crentes, que se distinguem do mundo. Pois Ele “deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus nosso Pai” (Gálatas 1:4). Essa foi a vontade e intenção de Deus, que Ele pudesse dar a si mesmo por nós para que pudéssemos ser salvos, sendo separados do mundo. Eles são a Sua Igreja: “Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível” (Efésios 5:25-27). 

As últimas palavras expressam também o próprio objetivo e finalidade de Cristo em dar a Si mesmo por alguém: para que eles sejam aptos para Deus e trazidos para perto dEle. À semelhança do que também é afirmado: “O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras” (Tito 2:14)

Assim, claro, então e aparente é a intenção e concepção de Cristo e Seu Pai nesta grande obra – o que foi isto e em direção a quem, ou seja, para nos salvar, para nos libertar do mal do mundo, para nos limpar e nos purificar, para nos fazer santos, zelosos, frutíferos em boas obras, para nos tornar aceitáveis, e para nos conduzir a Deus. Por intermédio Dele, “temos acesso pela fé a esta graça na qual estamos firmes” (Romanos 5:2)

John Owen - A Intenção da Morte de Cristo